Close
Exit


Simone Ordones

Iniciou como atriz em 1983, estudando na Oficina de teatro do Pedro Paulo Cava (BH). Trabalhou por 10 anos na Cia. Sonho e Drama (BH), nas montagens: “A Metamorfose” e “O Processo” (1984), ambas adaptação da obra de Franz Kafka, em “Grande Sertão: Veredas” (1985), adaptação da obra de Guimarães Rosa e “A Casa do Girassol Vermelho” (1989), adaptação dos contos de Murilo Rubião, entre outras montagens.

É integrante do Grupo Galpão (BH) desde 1994, participando dos espetáculos:  “A Rua da Amargura” (1994) de Eduardo Garrido, “Um Molière Imaginário” (1997) adaptação da peça “O Doente Imaginário” de Molière, “O Partido” (1998) adaptação da obra de Ítalo Calvino, “Um Trem Chamado Desejo” (2000) de Luis Alberto Abreu, “O Inspetor Geral” (2003) de Nikolai Gogol, “Um Homem é um Homem” (2005) de Bertold Brecht, “Os Pequenos Milagres” (2007) de Maurício Arruda Sampaio, “Till, a Saga de Um Herói Torto”(2009) de Luis Alberto Abreu, “Eclipse” (2012) baseado nos contos de Anton Tchékhov ,”Os Gigantes da Montanha” de Luigi Pirandello (2013) e “De Tempo Somos – um Sarau do Grupo Galpão” (2014).

Na direção teatral:

“Pastelão e a Torta”, canovaccio commedia dell’ arte,  Cia. Sonho e Drama (1993)

“O Baile” de Eduardo Moreira e Glicério Rosário – Projeto Pé na Rua, Galpão Cine Horto (2006) – direção conjunta com Glicério Rosário.

“De Tempo Somos , Grupo Galpão (2014) – direção conjunta com Lydia Del Picchia.

“Nós”, Grupo Galpão (2016) – assistência de direção

Go top